Notícias

16/04/2018

Por que o movimento corporal deve ser valorizado na Educação Infantil?

A coordenação motora é entendida como o movimento preciso dos músculos, com total domínio corporal, para a realização de atividades diversas. Durante a infância, o desenvolvimento motor acontece de forma natural, quando os pequenos executam ações rotineiras como brincar, pular, desenhar e até mesmo caminhar.

“Porém, é essencial que elas recebam estímulos adequados à sua faixa etária, para que potencializem ainda mais o desenvolvimento dessa importante habilidade”, explica Daniela Frigatto, professora do AB Sabin. “Na Educação Infantil, enxergamos a criança como um ser global. Por isso, trabalhamos para que elas desenvolvam habilidades cognitivas e motoras”.

Em aulas de diferentes áreas do conhecimento, as professoras utilizam ferramentas como jogos, brincadeiras corporais, atividades de pinçamento e relaxação, entre outras, para que os alunos desenvolvam a coordenação global e a praxia fina, relacionada a movimentos mais firmes e delicados – manuseio de lápis, pincel, canetinha e tesoura.

“Procuramos variar, também, os espaços em que essas atividades são realizadas. Além da sala de aula, a quadra, o pátio e o espaço de eventos são ambientes excelentes para que os pequenos desenvolvam habilidades motoras. Com a diversidade de propostas e espaços, é possível trabalhar diferentes eixos, como equilibração, tonicidade, esquema e imagem corporal e estruturação espaço/temporal”, afirma Daniela Frigatto.

Assim, ao valorizar a descoberta e o movimento corporal na primeira infância, sempre respeitando o desenvolvimento de cada criança nas diferentes etapas da Educação Infantil, o AB Sabin possibilita que os alunos desenvolvam habilidades que são fundamentais para o processo de ensino-aprendizagem como um todo, contribuindo para a aquisição de futuros aprendizados.